Sellbie é a nova investida do Criatec 3

25/02/2019

A empresa carioca desenvolveu uma plataforma que busca maximizar as vendas no varejo.

Patrick Selener, CEO da Sellbie. (Créditos: Divulgação)

Criado pelo BNDES e gerido pela INSEED Investimentos, o Fundo Criatec 3 anuncia aporte de R$ 1.25 milhões na carioca Sellbie. A empresa é especializada no desenvolvimento de aplicações tecnológicas de tratamento, análise e monitoramento de dados. Sua plataforma, desenvolvida para maximizar diariamente as vendas de lojas físicas e online, integra ferramentas de gestão de relacionamento com o consumidor (CRM), análise e inteligência de dados (Business Intelligence) e um aplicativo para smartphones (iOS e Android)

Com menos de dois anos de fundação, a startup já atende mais de 40 marcas de varejo, entre elas Hering, Via Mia e Dumond. Para Gustavo Junqueira, CEO da Inseed Investimentos (gestora do Criatec 3), o aporte tem como objetivo possibilitar que a empresa continue o desenvolvimento dos ativos tecnológicos e se consolide como referência nos mercados em que já atua, além de penetrar em novos segmentos.

Segundo Junqueira, o varejo passa por uma mudança estrutural no que diz respeito à dinâmica do setor. “Após o boom do consumo, vivido entre 2003 e 2012, o varejo passa por um momento mais maduro que é marcado pela busca por maior produtividade. Além disso, o mercado brasileiro tem um perfil de pessoalidade no que diz respeito ao relacionamento com o consumidor. Entretanto, tal relacionamento historicamente estava concentrado no time de vendas, e não era apropriado pela marca. O que a Sellbie propõe é a profissionalização do atendimento sem perder o caráter de pessoalidade, além de dar ao varejista informações que possam auxiliar na tomada de decisões”.

Transformar dados em inteligência de vendas. Esse é o foco do trabalho da Sellbie. Em outras palavras, o que a empresa faz é utilizar de forma estratégica as informações do banco de dados do cliente para gerar vendas. “A solução auxilia os grandes nomes do varejo na captura, segmentação e seleção de informações de comportamento. A plataforma integra ferramentas de gestão de relacionamento com o consumidor (CRM), análise e inteligência de dados (Business Intelligence, ou BI) em um ambiente tecnológico, possibilitando que o cliente analise dados e tome ações em uma só ferramenta”, explica Patrick Selener, CEO  da empresa.

(Press release)